27 de jun de 2009

Pedir comida pelo telefone engorda, diz pesquisa

Os riscos estão nas escolhas calóricas e na falta de cuidado com a mastigação

A praticidade deveria incentivar uma dieta mais saudável: afinal, basta telefonar e a comida chega, pronta e quentinha. O único trabalho é abrir a embalagem, já que a louça é toda descartável. Mas não é bem assim que acontece, como acaba de comprovar uma pesquisa realizada pela Universidade da Tasmania, na Austrália, e publicada na revista científica Comportamento Nutricional e Atividade Física.

Os entrevistadores acompanharam a rotina de 2.800 australianos que tinham o hábito de usar os serviços de delivery. As pessoas que costumam fazer pedidos, ao menos, duas vezes por semana apresentaram um consumo menor de frutas, legumes e verduras, além de dispensarem grãos integrais e ingerirem mais gordura do que o ideal. O consumo de salgadinhos e sobremesas também foi maior entre este grupo.

Os efeitos da dieta refletem-se no peso. Entre as mulheres, 25% revelaram tendência à obesidade enquanto, entre os homens, este número cresceu para 31%. Riscos de diabetes tipo 2, disfunções hormonais e doenças cardiovasculares são muito mais comuns entre as pessoas que apresentam altos índices de gordura abdominal. A autoestima também fica abalada, prejudicando a realização atividades físicas, num ciclo que ameaça a saúde e a qualidade de vida.

Cuidar da própria alimentação é um hábito que revela seu nível de interesse com a saúde. Não é o caso de ir para cozinha todos os dias, mas vale a pena planejar as compras do supermercado de acordo com o cardápio previsto para a semana. È preciso consumir, ao menos, cinco porções diárias de legumes, verduras e frutas , afirma a nutricionista do MinhaVida, Roberta Stella.

De acordo com os médicos que conduziram o trabalho, o problema não está em pedir alimentos pelo telefone, exatamente. Mas nas escolhas que são feitas: mesmo quando dispensam o fast-food e as pizzas, as pessoas tendem a priorizar as opções mais calóricas dos restaurantes quando fazem pedidos para serem entreguem em casa.

A qualidade da refeição também piora. Na maioria das vezes, os alimentos são ingeridos em frente da televisão ou do computador, o que diminui as mastigadas e aumenta a quantidade de bebida consumida além das calorias, a bebida dilata o estômago e favorece o consumo de porções mais fartas de comida.

Aumente o seu consumo de frutas



A nutricionista do MinhaVida dá dicas para você contar com um reforço na dieta, sem preocupações com as calorias



:: Deixe porções de frutas lavadas na geladeira. Quando bater a fome, é só comer



:: Planeje suas compras na feira e inclua na lista frutas que podem ser levadas para o trabalho. Maças e tangerinas são opções muito práticas e resistentes



:: No inverno, aqueça a fruta no microondas e acrescente especiarias, com canela e cravo. Fica uma delícia e não ameaça a dieta



:: Faça o suco de uma fruta e misture a pedaços de outras, picadas. Com esta salada, você já garante ao menos três porções

Nenhum comentário: