10 de jun de 2009

Ácido ascórbico

Ácido ascórbico

O ácido ascórbico ou vitamina C (C6H8O6, ascorbato, quando na forma ionizada) é uma molécula usada na hidroxilação de várias outras em reacções bioquímicas nas células. A sua principal função é a hidroxilação do colágeno, a proteína fibrilar que dá resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sanguíneos. Além disso, é um poderoso antioxidante, sendo usado para transformar os radicais livres de oxigênio em formas inertes. É também usado na síntese de algumas moléculas que servem como hormônios ou neurotransmissores.


Características físico-químicas

O ácido ascórbico é um sólido cristalino de cor branca, inodoro, hidrossolúvel e pouco solúvel em solventes orgânicos. O ácido ascórbico presente em frutas e legumes é destruído por temperaturas altas por um período prolongado. Também sofre oxidação irreversível, perdendo a sua atividade biológica, em alimentos frescos guardados por longos períodos.


Atividade biológica

Aos valores de pH normalmente encontrados no meio intracelular, o ácido ascórbico encontra-se predominantemente na sua forma ionizada, o ascorbato.

Uma das actividades mais importantes do ascorbato no organismo humano é na desidratação de resíduos de prolina no colagénio. O colagénio, uma proteína estrutural fundamental, necessita ter determinados resíduos de prolina na forma hidroxiprolina para manter uma estrutura tridimensional correcta. A hidroxilação é feita pela enzima prolil-4-hidroxilase; o ascorbato não intervém directamente nesta hidroxilação, pelo que é assumido que é necessário para reduzir o íon Fe3+ que participa na catálise enzimática (nesta, o íon passa do estado Fe2+ para Fe3+, sendo necessário o seu reestabelecimento para novo ciclo catalítico).[1]

Em plantas, o ascorbato encontra-se em concentrações relativamente elevadas (2 a 25 mM) e actua na desintoxicação do peróxido de hidrogénio. A enzima ascorbato peroxidase catalisa a redução do peróxido de hidrogénio a água, usando o ascorbato como agente redutor. Também é precursor dos íons tartarato e oxalato.



Na dieta humana

Tem os seguintes efeitos no organismo em doses moderadas:

* Favorece a formação dos dentes e ossos;
* Ajuda a resistir às doenças.
* Previne gripes, fraqueza muscular e infecções. Este ponto é disputado, havendo estudos que não mostram qualquer efeito de doses aumentadas.[1] Contudo ajuda, sem dúvida, em doentes já com escorbuto.
* Ajuda o sistema imunológico e a respiração celular, estimula as glândulas supra-renais e protege os vasos sanguíneos.
* A vitamina C é importante para o funcionamento adequado das células brancas do sangue.É eficaz contra doenças infecciosas e um importante suplemento no caso de câncer.

Todos estes efeitos da vitamina C são importantes para doentes com deficiência. Contudo a vantagem para indivíduos saudáveis que comem frutas regularmente ou tomam suplementos de vitamina C é provavelmente mínima, e se as quantidades forem altas, é certamente perigosa.[carece de fontes?] Reconhecido é o efeito "Rebote" encontrado em recém-nascidos de mães que consomem grandes quantidades de vitamina "C". Estas crianças nascem com defeito metabólico no qual necessitam de grandes quantidades de suplementação de vitamina C para obterem seus efeitos benéficos.

A carência desta vitamina provoca a avitaminose designada por escorbuto.

É importante observar que a vitamina C (ácido ascórbico) é extremamente instável. Ela reage com o oxigênio do ar, com a luz e até mesmo com a água. Assim que é exposta têm-se início reações químicas que a destroem, daí o surgimento do gosto ruim no suco pronto. Estima-se que, em uma hora, quase que a totalidade do conteúdo vitamínico já reagiu e desapareceu, por isso é importante consumir as frutas ou o suco fresco feito na hora, deste modo, temos certeza que o teor de vitaminas está garantido. No caso das frutas, deve se levar em conta o estado das mesmas (cascas, cor e etc.), caso estejam 'feridas' pode ser que já se encontre em estado avançado de reação e não tenha o 'teor' vitamínico que se deseja.



Fontes Alimentares
Acerola 1 copo (250 ml) = 3.872 mg Mamão (ou papaia)100 gramas = 62 mg Laranja1 copo (250ml) = 124 mg
Limão(fresco) 100 ml = 46 mg Melão Brócolis
Morangos 100 gramas = 57 mg Manga Kiwi 100 gramas= 98 mg [2]
Cantalupo 100 gramas= 26 mg Grapefruit(pomelo) Pimentão (vermelho ou verde)
Couve Ervilha Caju
Camu-camu 100 gramas = 6.000 mg Goiaba100 gramas = 183 mg Tomate


Referências

1. ↑ 1,0 1,1 David L. Nelson, Michael M. Cox , "Lehninger Principles of Biochemistry", 4ª edição, W. H. Freeman, 2005, ISBN 978-0716743392
2. ↑ Philippi, Sonia Tucunduva. Tabela de Composição de Alimentos: suporte para decisão nutricional. Brasília: ANVISA, FINATE/NUT.2001
3. ↑ Vitamin C. Harvard School of Public Health. 2008. Vitamin C Nutrition Source



Nenhum comentário: