22 de jul de 2009

Academias criam estratégia para o frio

Empresas apostam em aulas em grupo e relacionamento para enfrentar o inverno

Não são apenas as temperaturas que caem com a chegada do inverno: a freqüência nas academias e nos parques também. Nos meses mais frios, muitos acabam trocando a prática de esportes por cobertor, lareira e um bom filme. Por isso, as academias enfrentam um período de menor procura.

"O que costumamos fazer é priorizar as atividades mais dinâmicas e realizadas em grupo", afirma André Campos, professor da Runner e diretor técnico da assessoria esportiva AC Performance. Entre as aulas destacam-se as de ciclismo indoor e de circuito, em que são mescladas ginásticas e exercícios nas esteiras.

André afirma que, para vencer o frio, muitos se apoiam nos treinos coletivos, como os realizados fora dos ambientes das academias, como em um parque. Quem também aposta nas relações sociais para manter os alunos é a Bio Ritmo Academia. "Tentamos fazer com que os alunos arrumem um motivo a mais para vir treinar", diz Marines Pereira, diretora de marketing. Em junho, por exemplo, haverá aulas especiais para os casais em função do Dia dos Namorados. A Bio Ritmo também criou uma espécie de programa de milhagem em que são premiados os alunos que mais freqüentam as aulas nos meses mais frios.

Nenhum comentário: