8 de set de 2009

Mercado da recreação tem um potencial que falta ser explorado, aponta pesquisa

No mercado da diversão

Os recreadores ou monitores de recreação infantil tem que ter muita paciência, criatividade e jogo de cintura para chamar a atenção da criançada e ganhar a confiança dos pais

Lá fora, eles são David Cunha e Magna Leite, mas no hotel em que trabalham incorporam tio Coelho e tia Sininho. A brincadeira já começa por aí. David é coordenador de Desporto e Lazer; e Magna, monitora de recreação do Suítes Resort Beach Park. Os dois trabalham cerca de oito horas por dia e juntos promovem atividades recreativas para a garotada pelas praias, piscinas e brinquedos do parque aquático.

A diversão começa pelo café da manhã. Fantasiados de fadas ou super-heróis, os “tios” recebem as crianças para o café da manhã. “Animamos o momento para que elas possam inclusive se alimentar bem. De lá, muitas vezes vamos para as piscinas e no caminho sempre estamos cantando e conversando alegremente com elas”, conta Tia Sininho. De acordo com os recreadores, a ideia é sempre envolver as crianças, “para que eles esqueçam um pouquinho dos pais”.

Parece fácil, mas não é. Os recreadores deixam claro que é preciso muita paciência e criatividade para despertar o interesse dos pequenos e responsabilidade para conquistar a confiança dos pais. “Existe toda uma pedagogia para conversar e brincar com cada faixa etária. Por isso, temos formação acadêmica e técnica na área”, ressalta tio Coelho. Ele conta que é preciso também estar sempre de olho nas novidades do cinema, da televisão e dos games. “Sei tudo quanto é de super-herói para não ser pego de surpresa”, brinca.

Mercado

Segundo pesquisa desenvolvida pelo curso de Tecnologia em Gestão Desportiva e de Lazer, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE-CE), o mercado da recreação tem um potencial que falta ser explorado. “O mercado está em expansão, mas ainda não percebeu o poder de um profissional da recreação”, pondera a professora do curso, Allana Joyce.

A pesquisa também revela que a maior parte das vagas são ocupadas por estudantes ou egressos das graduações de Educação Física, Turismo e Hotelaria ou Pedagogia. Magna Leite, a tia Sininho, é um exemplo disso. “Eu sou estudante de Educação Física. Tinha interesse na área de fitness, mas durante o estágio descobri a recreação e pretendo continuar, com enfoque na área educativa”.
por Luar Brandão

Nenhum comentário: