12 de ago de 2009

A pele é o espelho do corpo

A pele, fronteira permeável que delimita o mundo interior do exterior tem por um lado a função de ser uma verdadeira couraça protetora e por outro, o principal órgão de comunicação de todos os estímulos recebidos de fora por mais sutis e delicados que sejam.

È o órgão maior do corpo humano com 2 metros quadrados de superfície, 4 quilos de peso e 0,2 milímetro de epiderme que nos protege do calor, do frio, do pó, de milhões de bactérias que estão a espreita esperando o momento para entrar e de todo tipo de agressões as que está submetida diariamente. É em definitivo, um cérebro a flor da pele.

O espelho do corpo

Não é fácil manter a pele sã por que de fato não resulta fácil saber conservar adequadamente a saúde.

A saúde da pele depende do estado de pureza que tenha o sangue e para que esta se conserve neste estado, é necessário manter os diferentes órgãos sãos e em plena capacidade de funcionamento. Os sinais da pele são sinais evidentes do estado do corpo em toda sua integridade.

Desde o ponto de vista da medicina natural se considera a pele como um terceiro pulmão fazendo referência à função que realiza de eliminação de substâncias de refugo do metabolismo e do trabalho de respiração cutânea, ambos de suma importância para a saúde.

Dada relação da pele com todos os órgãos internos, se sabe que a origem de muitos de seus transtornos se encontra nas alterações hormonais, uma dieta tóxica, mal combinada ou desequilibrada, prisão de ventre crônica e focos infecciosos na boca.

O que está fora está dentro

A pele acumula ou melhor, deposita-se nela, toxinas metabólicas, bactérias, e restos de substâncias (refugo) que devem ser eliminadas. O organismo utiliza a função acumuladora da pele quando não pode liberar-se das sobras das substâncias a eliminar.

Entre os aforismos do médico mais célebre da antiguidade a quem se denomina ainda hoje o pai da medicina, Hipócrates (460 ªc.) encontra-se; “...Todas as doenças se curam por alguma evacuação pela boca ou pelo ânus, pela bexiga ou por outro meio.

O órgão do suor é um dos principais e comum a todos os males”. Isto é, muitas substâncias de refugo se armazenam e neutralizam na pele, sendo o cheiro corporal de muitos indivíduos uma mostra eloqüente disto.

A psicologia da pele

A pele guarda uma estreita relação com o estado mental do indivíduo. Nela se refletem com notável eloqüência os sentimentos e emoções como vergonha ou angústia (rubor); medo (palidez, ereção dos pelos pela contração de seus diminutos músculos cutâneos) e ansiedade (sudorese).

Desde a formação do embrião humano se pode apreciar como a pele está intimamente relacionada com o sistema nervoso, pois de fato se desenvolve ambos os órgãos partindo da mesma capa embrionária. Já o diz o provérbio: “Ter a sensibilidade à flor da pele”.

Deixemos que a lei de cura de *Hahnemann (criador da Homeopatia) cumpra-se, a qual afirmava que a tendência fundamental do organismo é a deslocar um processo mórbido de um órgão importante a outro menos essencial para a vida, precisamente isto é o que sucede quando se manifestam alterações na pele, que ao ser suprimidas, deslocam a "morbosidade" a outra parte do organismo, em general mais grave.

Nutrição e Hidratação

Os dois pilares básicos para o cuidado da pele são, uma elevada hidratação e uma correta nutrição de substâncias gordurosas. Cumprindo-se estes dois requisitos a pele exerce corretamente sua função principal; a proteção.

As frutas maduras, próprias da estação, as folhas de cor verde intenso e as hortaliças de todo tipo devem constituir o papel mais importante dentro da dieta da pele, pois, são o grupo de alimentos que mais água contêm e que contribuem também sais minerais, oligoelementos, enzimas, clorofila e vitaminas essenciais para a saúde.

Desde a dietética naturalista, se recomendam um mínimo de duas porções diárias de fruta e quatro porções (uma porção é um prato normal cheio) de hortaliças e verduras ao dia, preferencialmente cruas ou cozidas em vapor para aproveitar melhor todos seus nutrientes.

Os lipídios ou gorduras têm uma especial função para a pele, pois formam parte do manto hidrolipídico que a cobre para que nos proteja das agressões externas. Apesar da má reputação das gorduras, sem estas é impossível manter uma pele com viço e brilho.

É por isso que azeites de primeira pressão em frio, de sementes como o gergelim nutrem em profundidade e outorgam a pele um aspecto mais vital. Por suposto o azeite de oliva virgem e todas as gorduras que são de forma natural líquidas a temperaturas ambiente, são as mais saudáveis sempre que as tomemos cru, isto é, sem fritar ou aquecer.

As sementes germinadas possuem toda a força vital e a energia de uma futura planta e portanto propriedades regeneradoras de grande potência e um valor nutritivo excepcional. A alfafa é uma das mais refrescantes rica em vitamina C, ferro, pró-vitamina A e clorofila, pigmento que contém todas as plantas verdes e que cumpre uma importante função depurativa e revitalizante.

Todas as sementes germinadas se adicionam cruas diretamente às saladas, bem como dentro de sanduíches ou omeletes. Dito de forma fácil e resumida a pele necessita uma dieta simples, frugal, integral e pobre em sal.


Fonte: Luisa Martin
Naturopata, diplomada em herbodietética

Nenhum comentário: